Terça-feira
24 de Abril de 2018 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome:
Email:

Previsão do tempo

Hoje - Sacramento, MG

Máx
28ºC
Min
15ºC
Predomínio de

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Artigos

Em Tempos de Crise...

Peço licença ao nobre leitor deste rotativo semanal para tratarmos de um tema que, embora corriqueiro nesses dias, carece de reflexão e enfrentamento.
 
É que, em tempos de crise econômica, tem sido comum vermos e ouvirmos mais e mais pessoas engrossarem a fileira do pessimismo e da desesperança. Bradam, em voz alta, que os tempos ‘são chegados’ e que o fim de tudo está próximo, como se o próprio Nostradamus fosse o profético da vez.
 
Ledo engano, a nosso ver.
 
Não estamos, com isso, querendo dizer que não há dificuldade econômica, que não há miséria, que não existem sérios problemas a serem sanados. Seria tapar o sol com a peneira...
 
Estamos, ao contrário, convidando o leitor amigo, consciente de sua responsabilidade individual - mas como parte do todo -, a fazer uma reflexão sobre a ‘crise’, e a enfrentá-la, minimizando ou eliminando o seu impacto na vida de cada um.
 
Ora, a crise financeira exige que mudemos conceitos de consumo, direcionando o dinheiro para o que é essencial. Exige que economizemos água (a bem do próprio planeta), energia, que evitemos o desperdício de alimentos. Obriga-nos a sair da zona de conforto e mudar hábitos.
 
Aos empresários, exige gerenciamento austero, inovações marcantes, diálogo flexível, preço competitivo. Impõe assessoramento competente (seja contábil, seja jurídico), a auxiliar na diminuição e combate dos riscos e danos.
 
A crise impõe - porque não -, paciência e raciocínio lógico, pois não adianta lidar com a falta de dinheiro em desespero e com a mente conturbada, sem se analisar friamente por onde se deve começar a mudança de hábitos.
 
Aqueles que assim compreendem, agem sem temor, pois sabem que transformações são necessárias. Não convém apontarmos responsáveis pela situação instalada no âmbito geral se, em nosso próprio terreiro, não somos capazes de tomar as medidas de adequação.
 
Não nos olvidemos que cada um de nós tem a parcela da responsabilidade, por ação, ou por omissão, de sorte que, cumprindo nosso papel a crise passará, e uma reforma inovadora virá com os novos tempos. Sofrerão menos o impacto, entretanto, aqueles cidadãos e empresários que tiverem a coragem do enfrentamento.
 Artigo escrito pelo advogado KESLEY SEYSSEL DE MELO RODRIGUES, OAB/MG nº 98.501, atuante nas áreas de Direito Público, Civil, Empresarial, Bancário, Contratual, Família e Sucessões

Contate-nos

MELO RODRIGUES ADVOCACIA

Rua Ângelo Crema,  159
-  Bela Vista I
 -  Sacramento / MG
-  CEP: 38190-000
+55 (34) 33511084
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia