Terça-feira
04 de Outubro de 2022 - 

Notícias

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Previsão do tempo

Hoje - Sacramento, MG

Máx
30ºC
Min
20ºC
Instável

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
EURO 5,10 5,10
DOLAR 5,20 5,20

Newsletter

04/08/2022 - 12h47TJMG participa de seminário sobre Direito SanitárioIniciativa é da Defensoria Pública e da Escola de Saúde Pública de Minas Gerais

O seminário foi realizado nesta quinta-feira (4/8), no auditório da Defensoria Pública de Minas Gerais, em Belo Horizonte (Crédito: Cecília Pederzoli) O 2º vice-presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e superintendente da Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes, desembargador Renato Luís Dresch, e o superintendente de Saúde, desembargador Alexandre Quintino Santiago, representando o presidente do TJMG, desembargador José Arthur de Carvalho Pereira Filho, prestigiaram a abertura do 2º Seminário Itinerante das Turmas IX e X do Curso de Especialização em Direito Sanitário da Escola de Saúde Pública-MG, nesta quinta-feira (4/8). Com o tema “Efetivação do Direito à Saúde no Brasil: perspectivas de atuação conjunta em questões estruturais”, a atividade, promovida pela Defensoria Pública de Minas Gerais, em parceria com a Escola de Saúde Pública do Estado de Minas Gerais (ESP-MG), foi realizada no auditório da Defensoria Pública mineira, em Belo Horizonte. Resgate da cidadania  Na abertura do seminário, o desembargador Renato Luís Dresch observou que o direito à saúde é um marco de resgate da cidadania, ressaltando que, no Brasil, o Sistema Único de Saúde (SUS), apesar de suas deficiências, tem papel fundamental na busca por garantir esse direito. O magistrado ressaltou que parcerias entre instituições públicas, em torno do tema, são fundamentais e precisam ser aprofundadas. “A multiplicidade de visões e a pluralidade funcional é muito produtiva. Afinal de contas, somos todos servidores públicos lato sensu e, como tal, precisamos disseminar conhecimentos, sobretudo, entre escolas. Nossas boas práticas precisam ser pididas e multiplicadas; não queremos monopolizar informação”, afirmou o magistrado. O 2º vice-presidente ressaltou que o TJMG tem identificados, em meio a seu público interno, cerca de 600 formadores – pessoas com mestrado e doutorado que passaram por formação para atuar como formadores –, que poderiam contribuir com outras escolas de capacitação em torno do assunto. Ele também exaltou ainda a qualidade da ESP-MG. “Sou especialista em Direito de Saúde pela instituição e tenho orgulho de ostentar esse título”, disse. O  2º vice-presidente e superintendente da EJef, desembargador Renato Luís Dresch, prestigiou a abertura do seminário ( Crédito : Cecília Pederzoli ) Importância das parcerias O desembargador Alexandre Quintino Santiago manifestou sua satisfação em estar na Defensoria Pública de Minas Gerais, que ele chamou de “casa da cidadania”, e destacou o valor do ofício exercido pelos defensores públicos para a garantia do acesso à Justiça. Ele frisou ser fundamental que os integrantes do Judiciário, do Ministério Público e da Defensoria, bem como a sociedade em geral, prepararem-se para enfrentar “as mazelas” do direito à saúde. O desembargador Alexandre Quintino Santiago destacou ainda a importância do papel desempenhado pela Defensoria Pública, pelo Ministério Público e pela Advocacia-Geral do Estado nesse processo, bem como pelas escolas profissionalizantes. “Elas são de imensa importância para o nosso desenvolvimento profissional”, disse.  A defensora pública-geral do Estado, Raquel da Costa Dias, ressaltou que a especialização em Direito Sanitário é fruto de uma “grande parceria” das instituições públicas, já há muitos anos. “Por isso, é uma grande honra realizar esse seminário na Defensoria Pública. Para Minas Gerais, é muito importante que as instituições do sistema de justiça facilitem o acesso à saúde, pois é dever do Estado promover esse direito a tantas pessoas que não o têm imediatamente atendido”, afirmou. De acordo com a defensora pública-geral, são muitas as parcerias que vêm sendo realizadas pela Defensoria com Advocacia-Geral do Estado e com o Ministério Público de Minas, de forma a efetivar esse acesso. “O Tribunal de Justiça de Minas Gerais e os Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc/TJMG) também têm sido sempre grandes parceiros, homologando todos os nossos acordos”, acrescentou. O desembargador Alexandre Quintino Santiago (E), superintendente de Saúde do TJMG, exaltou a importância das parcerias na abordagem do tema Direito à Saúde ( Crédito : Cecília Pederzoli ) Convivência interinstitucional  O promotor Luciano Moreira de Oliveira, coordenador do Centro de Apoio das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde (CAO-Saúde) do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG),  disse que o curso possui dois legados principais: proporcionar a convivência interinstitucional, oferecendo persos pontos de vista a respeito do mesmo tema, e formar pessoas comprometidas com o direito à saúde, sob a perspectiva constitucional.  A advogada-geral adjunta do Estado, Ana Paula Muggler Rodarte, pontuou que a área de saúde é muito cara e sensível para o Estado e para a população. "Na Advocacia Geral do Estado, lidamos com há um acervo crescente, a cada ano, de ações judicias envolvendo o tema do Direito Sanitário. Por isso, temos preocupação em fomentar a cultura da desjudicialização, buscando alternativas de resolução de conflitos, principalmente na área de saúde e, nesse sentido, a parceria com a Defensoria Pública tem sido fundamental”, salientou. O corregedor-geral da DMPG, Galeno Gomes Siqueira, também enalteceu o SUS. “Acredito que precisamos aumentar os recursos para o Sistema Único de Saúde, principalmente em um cenário de empobrecimento cada vez maior da população, diante do quadro de crise que vivenciamos. Para superar o momento, que é cheio de desafios, precisamos da parceria entre as persas instituições”, disse. Capacitação Após a abertura do evento, foi proferida palestra, em torno do tema central, pelo procurador da República e doutor em Direito, Edilson Vitorelli, e pelo professor associado da UFMG e pesquisador convidado no Comitê do Fórum do Judiciário para Demandas em Saúde promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Augusto Afonso Guerra Júnior. O defensor público e coordenador da Defensoria Especializada de Saúde, Bruno Barcala Reis, atuou como mediador. Em seguida, a programação incluiu a aula magna “Interlocução de práticas em saúde: Roda de conversa Consultório de Rua”, com mediação da assessora jurídica do CAO-Saúde do Ministério Público de Minas Gerais, Maria Gabriela Araújo Diniz. Participam dos debates a defensora pública Júnia Roman Carvalho, que atua na Defensoria Especializada em Direitos Humanos, Coletivos e Socioambientais (DPDH); a coordenadora do Consultório na Rua da Prefeitura de Belo Horizonte, Priscila Victória Rodrigues Fraga; Alessandra Martins Cordeiro, do programa BH de Mãos Dadas Contra a Aids; e a equipe de trabalhadores do Consultório de Rua BH. Presenças Entre as autoridades presentes na abertura do evento, também estiveram a coordenadora da Escola Superior da Defensoria Pública (ESDP), Neusa Guilhermina Lara; a diretora geral da ESP-MG, Mara Guarino Tanure; e o coordenador da Defensoria Especializada de Saúde, Bruno Barcala Reis. Diretoria de Comunicação Institucional – Dircom Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG (31) 3306-3920 imprensa@tjmg.jus.br instagram.com/TJMGoficial/ facebook.com/TJMGoficial/ twitter.com/tjmgoficial flickr.com/tjmg_oficial                          
04/08/2022 (00:00)

Contate-nos

Melo Rodrigues - Advocacia

Rua Ângelo Crema  159  casa
-  Bela Vista l
 -  Sacramento / MG
-  CEP: 38190-000
+55 (34) 3351-1084+55 (34) 98871-0798
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia