Quarta-feira
21 de Agosto de 2019 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome:
Email:

Previsão do tempo

Hoje - Sacramento, MG

Máx
32ºC
Min
17ºC
Parcialmente Nublado

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

22/04/2019 - 08h15Vespasiano se une pela Páscoa de crianças e adolescentesIniciativa na comarca garante chocolates para meninos e meninas abrigados

Nos kits entregues nos três abrigos da comarca de Vespasiano, que abrange também o município de São José da Lapa, chocolates e um coelho de pelúcia Breno não se conforma com a realidade que foi imposta a ele: viver em um abrigo, instituição que recebe crianças e adolescentes desprotegidos, vítimas de maus-tratos e/ou em estado de abandono social. A revolta e a tristeza são rotina em seus dias, e a dor de não viver em família é expressa por muitas lágrimas e pela baixa autoestima, que o assombra. O adolescente, que teve aqui seu nome e idade reais preservados, é uma das cerca de 50 crianças e rapazes de três abrigos da Comarca de Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que foram surpreendidos nesta Páscoa com a chegada de um carregamento muito especial: kits contendo chocolates e um coelho de pelúcia para cada um. Cerca de 50 crianças e adolescentes foram surpreendidos com a supresa, que mobilizou a comarca para  tornar mais doce e feliz a Páscoa dos abrigados A surpresa teve por objetivo contribuir para que esses meninos e meninas tivessem uma Páscoa um pouco mais doce e feliz neste ano. A ideia partiu da juíza Cristiana Martins Gualberto Ribeiro, titular da Unidade Jurisdicional do Juizado Especial, e contagiou outros magistrados, servidores, terceirizados e estagiários da comarca. “A Páscoa é uma ocasião festiva, quando as famílias se encontram. Especialmente quando há crianças, há as trocas de ovos de chocolate. Fiquei pensando naqueles que nesta data estariam abrigados, longe dos familiares, e quis fazer algo”, contou a juíza. A magistrada decidiu então procurar o titular da 1ª Vara Criminal e da Infância e da Juventude Especial, juiz Cristiano Araújo Simões Nunes, para pedir a ele autorização para levar os chocolates para as crianças e os adolescentes abrigados. “O juiz não só autorizou que isso fosse feito, como quis contribuir com a iniciativa e falou sobre ela com os servidores da secretaria onde atua. Eu também conversei com a minha secretaria e o movimento foi se espalhando”, comemora. A magistrada destaca o espírito de solidariedade das pessoas do Judiciário local. “Acho que por trabalhar com processos difíceis, casos complicados, eles ficam muito sensíveis a causas como essas. Bastou um chamado e todos se mobilizaram em prol da comunidade”, conta. Com o dinheiro arrecadado por meio da adesão de persas pessoas, foram compradas as caixas de bombom. Uma pessoa doou coelhos de pelúcia; outra, as embalagens para preparar os kits. Os mimos foram entregues na última quarta-feira, 17 de abril, às vésperas da Páscoa. Os mimos foram entregues no último dia 17 de abril, às vésperas do feriado da Páscoa; no dia, algumas crianças fizeram desenhos para os visitantes Um afago Luciomar Antônio de Aquino coordena dois dos abrigos da comarca: uma unidade que atende crianças de ambos os sexos, na faixa etária de 0 a 10 anos, e meninas, de até 17, e uma unidade masculina, que apena meninos de 10 a 18 anos de idade. Ele conta que a garotada ficou feliz por ter sido lembrada nesta Páscoa. Sobre Breno, que abre esta matéria, ele conta que o apoio psicológico e humano que a equipe do serviço de acolhimento oferece tem amenizado um pouco a rotina de sofrimento do adolescente, “mas não diminui a dor que ele sente pelo fato de o tempo passar sem que ele esteja vivendo em família”. Uma dor que, afirma o coordenador Luciomar, não é só de Breno, mas de todos os outros acolhidos, e que apenas a inserção familiar pode interromper. Enquanto isso não acontece, ser lembrado é algo que ajuda a manter viva a esperança de dias melhores. Por isso, apesar de reconhecer que o gesto de levar chocolates para essas crianças e adolescentes, por ocasião da Páscoa, seja um gesto simples, a juíza Cristiana avalia que ele vem carregado de significado. “Para quem está em um abrigo, penso que tenha sido um afago, um carinho”, ressalta. Para os meninos e as meninas, o gesto dos magistrados, servidores, terceirizados e estagiários do Judiciário local levou um pouco de alegria
22/04/2019 (00:00)

Contate-nos

MELO RODRIGUES ADVOCACIA

Rua Ângelo Crema,  159
-  Bela Vista I
 -  Sacramento / MG
-  CEP: 38190-000
+55 (34) 3351-1084+55 (34) 9.8809-6681
© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia