Domingo
17 de Outubro de 2021 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome:
Email:

Previsão do tempo

Hoje - Sacramento, MG

Máx
29ºC
Min
21ºC
Chuvas Isoladas

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

24/09/2021 - 14h39"Painel Justiça", do artista Heleno Nunes, é inaugurado no fórum de Lagoa da PrataPintor também fará exposição na sede do TJMG, com 20 obras inéditas, entre 29 de setembro e 20 de outubro

  Fixado na entrada do Fórum Bárbara de Oliveira Miranda, painel tem sete metros de largura por 1,75 metro de altura e foi pintado em acrílico sobre tela ( Crédito : Cecília Pederzoli )   O 2º vice-presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais e superintendente da Escola Judicial Desembargador Edésio Fernandes, desembargador Tiago Pinto, inaugurou, nesta sexta-feira (24/9), o Painel Justiça, obra do artista plástico Heleno Nunes. O evento foi realizado no Fórum Bárbara de Oliveira Miranda, na comarca de Lagoa da Prata, onde a obra está exposta. A cidade, no Centro-Oeste de Minas, é terra natal do artista Heleno Nunes. O desembargador Tiago Pinto representou o presidente Gilson Lemes no evento.  O painel, fixado na entrada do Fórum Bárbara de Oliveira Miranda, tem sete metros de largura por 1,75 metro de altura e foi pintado em acrílico sobre tela. A obra, no estilo expressionista, levou três meses para ser concluída. Heleno pintou o Painel Justiça em uma sala reservada no próprio fórum, longe dos olhares dos curiosos. Esta não é primeira vez que Heleno Nunes exibe seu talento na própria terra natal. Em 1980, a convite do prefeito, ele pintou um primeiro painel, também chamado de "Justiça", no prédio que abrigava o antigo fórum. O sucesso da obra, que inaugurou a carreira de Heleno, contribuiu para que ele se inserisse no mundo das artes plásticas. Simbiose Em seu discurso, o desembargador Tiago Pinto agradeceu a todos, lembrou os amigos que tem na comarca e destacou a importância da obra de Heleno Nunes em um prédio da justiça. "Inicialmente, imaginamos que uma obra de arte nada tem a ver com o ambiente jurídico. Mas estamos enganados, pois a justiça é feita por pessoas, para condenar ou absolver pessoas. Obras de arte são feitas por pessoas e admiradas por pessoas", afirmou. Ideia principal da obra, segundo o autor, é mostrar a Deusa Themis, envolta por um halo, simbolizando a justiça, mas sem os olhos vendados ( Crédito : Cecília Pederzoli ) Ainda segundo o desembargador, a obra de Heleno Nunes expressa uma "simbiose semântica que se realiza com muita expressividade, cores, força e poder da Justiça, e até a libertação humana".  "Temos tradição de painéis no Tribunal de Justiça e Heleno está sendo convocado a fazer parte da nossa lista de artistas, sem direito a recusa", acrescentou. Em seguida, o 2º vice-presidente do TJMG,  que representou o presidente Gilson Lemes na inauguração, leu, na íntegra, o discurso do chefe da Corte Mineira. O presidente Gilson Lemes mencionou grandes pintores, como o espanhol Pablo Picasso e o brasileiro Cândido Portinari, citando algumas de suas frases mais importantes.  Também falou da comarca de Lagoa da Prata e da importância que Heleno Nunes, um filho da terra, possui não apenas para o Brasil, mas para o mundo. "Neste momento, faço também um convite para que visitem na sede do Tribunal de Justiça de Minas Gerais a exposição de vinte obras inéditas do artista Heleno Nunes, que ficará aberta no período de 29 de setembro a 20 de outubro", destacou o presidente no discurso, em que também agradeceu a todos os presentes ao fórum de Lagoa da Prata. "China" O juiz Luiz Carlos Rezende e Santos,  atual coordenador executivo do Programa Novos Rumos do TJMG,  já foi magistrado na comarca de Lagoa da Prata e fez questão de lembrar dos tempos em que convivia com o amigo Heleno Nunes, a quem chama carinhosamente de "China". "Lagoa da Prata é uma cidade acolhedora e agora a justiça conta com um fórum novo e com a obra de arte deste grande artista da terra", destacou o magistrado em seu discurso. O secretário municipal de Desenvolvimento de Lagoa da Prata, Rogério Corgosinho, representou o prefeito municipal, Di Geanne Nunes, filho de Heleno Nunes, que não pôde comparecer à cerimônia em razão de um compromisso inadiável em Divinópolis.  Rogério leu uma carta do prefeito, na qual agradeceu aos presentes, além de falar do orgulho de ser filho do artista. "Era motivo de alegria, quando criança, saber que meu pai havia pintado um mural no antigo fórum ", destacou o prefeito na carta. Deusa Themis Segundo Heleno Nunes, a ideia principal do Painel Justiça é mostrar a Deusa Themis, envolta por um halo. A deusa simboliza a justiça, mas não tem os olhos vendados. "Minha intenção foi mostrar que a justiça enxerga tudo, com a Deusa nua, segurando uma balança na mão esquerda e uma espada na mão direita. A balança representa o equilíbrio e a espada, a força o poder da decisão", explica o artista. O quadro também retrata o dedo da acusação, o condenado com o corpo envolto a um arame farpado, a mão da salvação e um homem de braços abertos, olhando para o sol que simboliza a libertação. "Quem chegar ao fórum vai se deparar com o painel e com a imagem da Deusa com olhar sobre todos e com os braços abertos, como se estivesse acolhendo os visitantes", acrescenta Heleno, que, durante a solenidade, estava acompanhado da esposa, Esmeni de Oliveira Nunes. Orgulho Para o diretor do foro de Lagoa da Prata, juiz Islon César Damasceno, receber uma obra no fórum de um artista tão renomado e filho da terra é um grande orgulho para a comarca. Ele destaca que a ideia surgiu logo após a inauguração do fórum, em junho do ano passado, uma vez que o fórum antigo abrigava, desde 1980, um painel do artista no Tribunal do Júri.   Heleno Nunes (de vermelho, no púlpito), natural de Lagoa da Prata, inaugurou seu segundo painel no fórum da cidade; o primeiro foi em 1980 ( Crédito : Cecília Pederzoli )   "Era necessário uma nova obra para dar mais vida ao fórum e quebrar aquela imagem fria e de seriedade que o ambiente forense carrega. Magistrados, servidores e principalmente o jurisdicionado agradecem", ressaltou o diretor do foro. "Tenho certeza de que Lagoa da Prata é a única comarca mineira com uma obra tão importante. É uma obra de todos nós ", completou. Em seu discurso, ele agradeceu às empresas que apoiaram e patrocinaram o projeto, destacando a Embaré, a Sicoob Lagoa Credi e a Biosev, todas sediadas em Lagoa da Prata. O artista Heleno Nunes iniciou a carreira na década de 1970, quando desenhava quadrinhos para suplementos infantis em persos jornais do país, como o Estado de Minas, Zero Hora de Porto Alegre e Gazeta do Paraná. Após entrar no mundo das artes, em 1980, quando pintou o primeiro Painel Justiça no fórum de Lagoa da Prata, ele expôs as obras durante as celebrações de aniversário do tradicional Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte, em 1982.  Os trabalhos despertaram interesse de colecionadores do Brasil e do exterior. Em 2000, Heleno expôs na Galeria Debret, na França, a convite do então embaixador Marcos Azambuja. O artista não parou mais e criou várias obras marcantes. Dentre elas, se destacam os painéis expostos no terminal rodoviário de Belo Horizonte, na Cidade administrativa e no Hospital Mater Dei. Presenças Da família de Heleno Nunes também estiveram presentes os filhos Mariele de Oliveira Nunes, Lucas Nunes e os netos Túlio e Tales Nunes. Representando o Tribunal e o Programa Novos Rumos, esteve presente o coordenador geral do Programa Novos Rumos, desembargador Antônio Armando dos Anjos, além do coordenador executivo do Programa Novos Rumos,  juiz Luiz Carlos Rezende e Santos, ex-juiz na comarca. Também prestigiou o evento a juíza da comarca Gisa Sabino, além de representantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. 
24/09/2021 (00:00)

Contate-nos

Melo Rodrigues - Advocacia

Rua Ângelo Crema  159  casa
-  Bela Vista l
 -  Sacramento / MG
-  CEP: 38190-000
+55 (34) 3351-1084+55 (34) 98871-0798
© 2021 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia