Domingo
22 de Outubro de 2017 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico
Usuário
Senha

Notícias

Newsletter

Nome:
Email:

Previsão do tempo

Hoje - Sacramento, MG

Máx
30ºC
Min
20ºC
Nublado com Pancadas

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Procuradoria Nacional de Prerrogativas consegue trancar ação contra advogados do MA

Brasília (DF) e São Luís (MA) – A Procuradoria Nacional de Defesa das Prerrogativas da OAB, em assistência prestada em recursos de habeas corpus, conseguiu nesta terça-feira (10) junto à Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decisão favorável ao trancamento de ação penal contra dois procuradores estaduais do Maranhão.A acusação atribuída aos advogados era a responsabilização por emissão de parecer jurídico não vinculativo na proposição, à outra parte, de acordo a ser homologado pela Justiça, não havendo nisso qualquer indício da prática de crimes.O presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, tem reiterado que “num Estado Constitucional e Democrático as prerrogativas desempenham uma importante missão, não podendo jamais sofrer mitigação a preservação da liberdade de manifestação pela advocacia, bem como a exposição de argumentos, opiniões e teses”. Para o procurador nacional de Defesa das Prerrogativas da OAB, Charles Dias, a questão envolve interpretação. “A atuação de um advogado, seja na confecção de um parecer, seja propondo um acordo a ser homologado pela Justiça, sempre esbarrará nas persas interpretações jurídicas que podem ser razoavelmente apresentadas em cada situação concreta. Logo, não é coerente responsabilizar um advogado público que apresentou uma interpretação razoável e fundamentada, inclusive referendada pelo Judiciário”, aponta Na defesa dos profissionais, Charles argumentou ainda que a responsabilidade pela emissão de pareceres somente é possível quando comprovado erro grosseiro ou o dolo do profissional da advocacia. “É o que a acusação sustenta tão somente pelos advogados discordarem da opinião jurídica do recorrente”, completa o procurador.
Fonte:
OAB
10/10/2017 (00:00)

Contate-nos

MELO RODRIGUES ADVOCACIA

Rua Ângelo Crema,  159
-  Bela Vista I
 -  Sacramento / MG
-  CEP: 38190-000
+55 (34) 33511084
© 2017 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia